Baden Powell e Vinícius De Moraes – Os Afro-Sambas, 1966

Esse disco foi um divisor de águas para a música brasileira. Pioneiro na mistura de elementos e sonoridades africanas com o nosso samba.

Vinícius de Moraes, no início dos anos 60, teve suas atenções voltadas para os sons africanos quando seu amigo baiano, Carlos Coqueiro Costa, lhe deu de presente o LP Sambas de Roda e Candomblés da Bahia. Encantado com a riqueza sonora que o disco trazia, o poeta se sentiu obrigado a compartilhar essa descoberta com seu principal parceiro da época, Baden Powel.

Em 1962, Baden foi a Bahia e conseguiu ver terreiros de candomblé e rodas de capoeira com seus próprios olhos e assim que retornou ao Rio de Janeiro, junto com Vinicius, compuseram o samba “Berimbau”. Após essa primeira experiência e um tempo de estudo, decidiram compor uma série de canções focadas nessa mistura, dando origem ao LP “Os Afro-Sambas” lançado em 1966 pelo selo FORMA, com participação do Quarteto em Cy nos vocais e Arranjos do Maestro Guerra Peixe.

Obra-prima da música brasileira.

Músicas:

  1. Canto de Ossanha (Baden/Vinícius)
  2. Canto de Xangô (Baden/Vinícius)
  3. Bocoché (Baden/Vinícius)
  4. Canto de Iemanjá (Baden/Vinícius)
  5. Tempo de Amor (Baden/Vinícius)
  6. Canto do Caboclo Pedra-Preta (Baden/Vinícius)
  7. Tristeza e Solidão (Baden/Vinícius)
  8. Lamento Exu (Baden/Vinícius)

 

Canto de Iemanjá

 

Canto de Ossanha

Um comentário sobre “Baden Powell e Vinícius De Moraes – Os Afro-Sambas, 1966

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s